segunda opinião sobre seu exame médico

Quando e por que procurar uma segunda opinião sobre seu exame médico?

21/07/2020
25 Views

As dúvidas no diagnóstico podem (e devem) levar o paciente à busca de uma segunda opinião médica, entenda como funciona.

Quando se trata de saúde, sabemos que todos os assuntos em relação a isso devem ser levados muito a sério, e neste sentido, também é necessário ter em mente que a medicina não é uma ciência exata, como a matemática.

Isso porque cada médico possui um tipo de formação específica, bem como suas especializações e formas de aplicar seus conhecimentos no dia a dia.

Dessa forma, entende-se que os profissionais da saúde muitas vezes podem divergir sobre determinados casos, o que, ao contrário do que se pensa é absolutamente normal.

No entanto, devido a complexidade de alguns casos, a segunda opinião médica se faz necessária, sendo uma alternativa assegurada por lei, que garante aos pacientes o direito de ouvir uma segunda opinião sobre o seu caso.

Mas afinal, o que é uma segunda opinião médica?

Basicamente, define-se por segunda opinião médica a possibilidade de consultar outro profissional para que se esclareça dúvidas sobre uma doença ou condição de saúde.

Esse tipo de prática pode ser solicitado tanto para exames laboratoriais, diagnósticos de doenças, quanto para tratamentos e outras práticas da medicina quando recomendadas ao paciente.

Isso porque, como sabemos, cada indivíduo é único e portanto, os casos podem exigir soluções específicas – ainda que para a mesma doença – sendo necessário que em alguns casos, mais de um profissional analise a situação.

Quando ela é necessária?

Dada a complexidade de determinadas situações médicas, são muitos os casos em que uma segunda opinião médica pode ser solicitada.

Dentre as principais ocorrências, podemos destacar:

  • Para que o paciente tenha mais segurança e confiança no diagnóstico de doenças graves;
  • Quando o médico em questão possui dúvidas sobre o diagnóstico ou tratamento mais indicado para o caso;
  • Quando o médico não é especializado em determinada área (como por exemplo, um clínico geral para diagnosticar uma situação de enxaqueca recorrente, sendo necessário o auxílio de um médico neurologista;
  • Ou ainda, quando um médico deseja obter mais segurança ao definir um diagnóstico.

Qual a sua importância para os diagnósticos e tratamentos?

Embora tenham um conhecimento específico sobre o assunto, devemos lembrar que os médicos também são seres humanos. Isso significa que assim como nós, eles também estão suscetíveis a cometer erros e equívocos – ainda que em menor proporção.

No entanto, como forma de prevenir que isso aconteça – afinal, trata-se de vidas – é que surge aos pacientes a possibilidade de conferir uma segunda opinião médica.

Isso porque ela é capaz de dar mais segurança para um diagnóstico, sendo capaz de auxiliar na prevenção e até mesmo em um tratamento mais assertivo para os pacientes, prevenindo que os quadros se agravem.

Além disso, a segunda opinião ajuda a aumentar a confiança dos pacientes, que no caso de doenças mais sérias, pode ser fundamental para eficácia dos tratamentos.

O que diz a legislação sobre segunda opinião médica?

Segundo o Código de Ética Médica, todo o paciente tem direito à uma segunda opinião e as principais legislações e entidades médicas do País se manifestam a favor disso.

Afinal, trata-se de um ato democrático pois expressa o direito de escolha do cidadão em encontrar o serviço e solução que julgar mais adequado.

No entanto, é importante ressaltar que o paciente deverá ter ciência que nem sempre os médicos lhe dirão somente coisas agradáveis.

Neste sentido, cabe também ao profissional orientá-lo de maneira mais clara o possível, sanando todas as suas dúvidas quanto ao diagnóstico – ainda que seja grave.

Benefícios para o paciente

Como mencionamos anteriormente, a segunda opinião médica pode oferecer uma série de benefícios tanto para o médico, quanto para o paciente.

No caso dos pacientes, as vantagens de consultar um outro profissional pode ser ainda maior, considerando que em algumas situações, é a sua vida que está em risco.

Dentre os principais proveitos que se podem tirar dessa alternativa, pode-se destacar a correção e assertividade em diagnósticos imprecisos, maior segurança, ampliação das possibilidades de tratamento e ainda aumento nas chances de recuperação da doença.

Benefícios para o médico

Já para os profissionais da saúde, destacam-se os benefícios do esclarecimento de dúvidas, ampliação do campo de conhecimento, troca de informações com outros profissionais, reforço de diagnósticos mais assertivos e até mesmo mais segurança na indicação de tratamentos.

Tecnologia a serviço dos médicos e pacientes

Como uma agente facilitadora da segunda opinião médica, a tecnologia tem sido muito utilizada em prol dos pacientes e profissionais de saúde que desejam se beneficiar dessa alternativa.

A telemedicina, como também é conhecida, é uma das grandes responsáveis por viabilizar essa troca de informações entre profissionais e garantir que os pacientes tenham cada vez mais diagnósticos precisos e tratamentos mais efetivos.

Ela também permite que possam ser realizados exames nas áreas mais remotas utilizando a telerradiologia, facilitando que as imagens cheguem até um especialista para que ele possa orientar sobre a melhor conduta a ser adotada de acordo com o caso.

Sendo assim, tão importante quanto consultar uma segunda opinião, contar com a tecnologia também é fundamental para que sejam reduzidos os riscos e minimizadas as ocorrências de erros ou equívocos médicos.


Confira outras matérias em nosso site sobre Saúde, Moda, Estética e Beleza!
Quem Vê – O seu portal sobre Saúde, Moda, Estética e Beleza!

Deixe o seu comentário