mamoplastia

Conheça os tipos de mamoplastia

É chamada de mamoplastia todo tipo de cirurgia plástica que altera o formato das mamas, seja aumentando ou reduzindo seu volume, ou até mesmo transformando sua aparência de alguma forma. O objetivo é sempre tornar os seios mais harmoniosos e proporcionais em relação ao restante do corpo, aprimorando a autoestima do paciente.

Existem muitas maneiras de realizar uma mamoplastia, e a metodologia aplicada depende diretamente da finalidade do procedimento. Embora este tipo de cirurgia seja mais procurado por mulheres, vale lembrar que a operação nas mamas também pode ser realizada por pacientes do sexo masculino, especialmente em casos de ginecomastia.

Tipos de mamoplastia e suas diferenças

Mamoplastia de aumento

Como o nome indica, a mamoplastia de aumento é uma cirurgia plástica que promove o aumento do volume dos seios. Trata-se de um procedimento que também pode ser indicado para mulheres que perderam volume mamário após amamentar, e se sentem incomodadas e têm a autoestima prejudicada por isso.

Para este tipo de cirurgia, são utilizadas próteses de silicone que ajudam a aumentar o volume conforme desejado.

Mamoplastia redutora

A mamoplastia redutora, por sua vez, é realizada quando a paciente deseja reduzir o volume dos seios, geralmente por conta de:

  • Desproporção de volume entre as mamas e o corpo;
  • Quando o peso dos seios prejudica a postura e causa dor nas costas.

Esta operação pode ser adaptada para o público masculino com ginecomastia, permitindo eliminar o excesso de tecido mamário.

A cirurgia consiste na remoção do excesso de gordura e pele da região, fazendo com que as mamas passem a ter um tamanho mais proporcional em relação ao corpo.

Mastopexia para levantar os seios

Também conhecida como lifting de mamas, a mastopexia é uma cirurgia de mamas indicada para pacientes que apresentam mamas flácidas ou caídas, geralmente por consequência de amamentação ou variações no peso. Neste tipo de cirurgia, é removido o excesso de pele com a compressão dos tecidos, proporcionando assim um efeito de seios mais empinados.

Mamoplastia reconstrutora

Realizada em casos nos quais parte da mama foi removida por conta de um tumor, a mamoplastia reconstrutora altera a aparência e o volume dos seios, devolvendo sua forma. Dependendo do caso, esta cirurgia plástica pode incluir também a reconstrução do mamilo ou da aréola, tornando o seio mais natural e bonito.

Pré-requisitos e contraindicações

O ideal é que a mamoplastia seja realizada em pacientes que já estão com o tamanho das mamas definidos, ou seja: já passaram pelo processo de desenvolvimento da puberdade. Em geral, isso acontece a partir dos 18 anos, mas é preciso avaliar cada situação de maneira individualizada — já que assimetrias severas nas mamas podem justificar cirurgias em idade mais precoce.

Além disso, é essencial que a paciente apresente boas condições de saúde geral e não apresente nódulos nas mamas. Patologias que afetam os seios e hábitos como o tabagismo também podem fazer com que a mamoplastia seja contraindicada. Para entender melhor as indicações e contraindicações — de quaisquer tipos de mamoplastia —, o ideal é consultar um cirurgião plástico de confiança.


Confira outras matérias em nosso site sobre Saúde, Moda, Estética e Beleza!
Quem Vê – O seu portal sobre Saúde, Moda, Estética e Beleza!

Deixe o seu comentário