Pilates faz bem

Pilates faz bem tanto para mamãe quanto para o bebê

04/09/2017
57 Visualizações

É de suma importância seguir uma vida saudável quando carregamos um outro ser dentro de nós. Durante a gravidez a mulher passa por um turbilhão de mudanças, tanto internas como externas, que se não forem atentamente cuidadas, podem gerar dores e desconfortos durante a gestação. Por isso, para as futuras mamães, existem diversas opções de atividades, entre elas, o Pilates.

Pilates faz bemSegundo Ana Gil, fisioterapeuta e proprietária do Espaço Ana Gil, na Barra da Tijuca, “o Pilates tem a capacidade de diminuir as dores lombares e o inchaço, manter o peso e melhorar o condicionamento físico, a flexibilidade, o equilíbrio, a coordenação motora e a respiração. Conforme o bebê e a barriga crescem, é preciso estar bem fisicamente para suportar o peso da criança. Ao realizar a prática, a mãe obtém mais segurança e prepara o corpo para lidar melhor com todas as fases da gestação”, explica.

Antes de iniciar qualquer tipo de atividade física, é necessário ter o aval do médico, principalmente as que nunca participaram de uma aula. “A prática não é recomendada para quem corre algum tipo de risco na gravidez. O ideal é manter o ritmo leve e constante, sem nenhum abuso, para manter a saúde da mãe e do bebê”, comenta Ana.

É comum que grávidas tenham muitas dores nas costas, e que no de correr da gestação seus músculos enfraqueçam. Ana destaca, “por ser considerado como uma atividade de baixo impacto, as mamães podem ter no Pilates uma ótima alternativa para fortalecer a região”. O bebê também é beneficiado quando a mãe pratica pilates:

– Recebe o hormônio do relaxamento, através da placenta, o que contribui para o bem-estar dele;

– Tem um crescimento adequado dentro do útero, já que a gestante controla melhor seu peso;

– Sente a tranquilidade da mamãe, que deve estar mais disposta e com a autoestima lá em cima.
Por fim, “o pilates ainda combate câimbras musculares e inchaços nas pernas, pois melhora a circulação sanguínea. E alguns exercícios aliviam a pressão sobre as costas e a bacia, dando mais espaço para o bebê se posicionar adequadamente para o parto”, finaliza a especialista.


Ana Gil

  • Colunista no jornal Folha do Rio de Janeiro
  • Graduada em Fisioterapia (IBMR)
  • Pós-graduada em Anatomia Humana e Biomecânica (UCB)
  • Especialista em Reeducação Postural Global – RPG (Instituto Philipe Souchard)
  • Mestre em Educação Física (EEFD/UFRJ)
  • Autora do livro Core & Training: Pilates, Plataforma Vibratória e Treinamento Funcional (Editora Ícone)
  • Proprietária do Espaço Ana Gil: clínica de fisioterapia, estética e Pilates na Barra da Tijuca
  • Docente de cursos de pós-graduação Lato sensu da UFRJ, UCB, UCP, UNIRN
  • Professora de cursos de capacitação e palestras de grandes eventos e instituições em todo o Brasil.
  • E-mail: ana@espacoanagil.com.br
  • Fanpage e Instagran: /espacoanagil

Pilates faz bem tanto para mamãe quanto para o bebê

Confira outras matérias em nosso site sobre Saúde, Moda, Estética e Beleza!
Quem Vê – O seu portal sobre Saúde, Moda, Estética e Beleza!

Deixe o seu Comentário