rejeição a prótese de silicone mamoplastia

Mamoplastia de aumento: é possível ocorrer uma rejeição à prótese de silicone?

Conheça as probabilidades de um dos maiores medos das mulheres que optam pelo procedimento estético.

A rejeição à prótese de silicone é uma das principais preocupações das mulheres que estão buscando o aumento dos seios. Há algumas décadas, a rejeição assim como a ruptura dos implantes eram um dos principais pontos de discussão sobre a segurança e viabilidade da mamoplastia.

Hoje, os implantes evoluíram consideravelmente. Tanto o material como a própria fabricação das próteses de silicone sofreram grandes mudanças, o que ajudou a diminuir significativamente os riscos que antes eram uma das principais pautas.

Atualmente, tanto a ruptura quanto a rejeição das próteses de silicone fazem parte de um grupo de pessoas cada vez menor. Entretanto, sempre deve ser informada que a chance existe, e que na maioria dos casos é impossível prever qualquer um dos dois acontecimentos.

Abaixo, nós falaremos mais sobre o assunto, informando quais são as chances de rejeição na atualidade, como ela acontece, quais são seus principais sintomas e também falaremos sobre outros temas relacionados.

Pronta para saber mais a respeito? Continue sua leitura!

As probabilidades da rejeição

A probabilidade da rejeição hoje beira a 1% do volume total de cirurgias plásticas destinadas para o aumento dos seios. Esse número corresponde as mulheres que optam pelas próteses com superfície texturizada, normalmente fabricadas com poliuretano de alta qualidade.

As próteses mais lisas normalmente apresentam uma maior probabilidade de rejeição pelo organismo, portanto, fique atenta quanto a esses detalhes e pergunte ao seu médico sobre essas estatísticas.

Optar por implantes de melhor qualidade não só garante menores riscos como também faz com que os resultados estéticos sejam melhores. Outro aspecto que as próteses de maior qualidade garantem é a durabilidade, que em alguns casos pode superar os 10 anos previstos pela maioria dos cirurgiões.

Como já deve ser do seu conhecimento, o silicone deve ser trocado de tempos. Nenhum procedimento estético está livre da ação do tempo, portanto, saiba que existirão algumas precauções e cuidados que farão parte da vida das mulheres que optarem pela mamoplastia de aumento.

Mais uma vez, ressaltamos que você converse com seu cirurgião e tire todas suas dúvidas antes de prosseguir com a cirurgia — essas dúvidas são fundamentais para ter mais segurança e até mesmo confiança na sua escolha de mudar sua estética corporal.

O que é a rejeição das próteses de silicone?

A rejeição das próteses de silicone também é chamada de encapsulamento. O encapsulamento nada mais é que uma resposta natural do organismo contra um agente externo, ele não só pode acontecer com os implantes de silicone como com qualquer outro material que seja introduzido no corpo de maneira exógena.

Quando esse quadro acontece, isso significa que o corpo está isolando as próteses como uma medida de proteção. O silicone passa a ser um corpo estranho que deve ser “afastado” e posteriormente eliminado através de algum processo fisiológico.

Normalmente, em um primeiro momento o organismo cria uma membrana em torno dos implantes. Como as próteses são grandes e são de material sintético, não há como o organismo realizar a expulsão deste “corpo estranho” de maneira orgânica, fazendo com que ele somente permaneça sob uma espécie de “quarentena” do sistema imunológico.

Os problemas realmente acontecem quando a membrana que causa esse isolamento — que é o que também dá o nome de encapsulamento para esta condição — se torna mais espessa, gerando outro problema chamado de contratura capsular.

Na contratura, os implantes são cada vez mais pressionados até que surja algum efeito adverso, como a possível ruptura posterior das próteses.

Vale ressaltar que a contratura capsular é igualmente rara e dificilmente ocorre na maioria das mulheres que passam pela cirurgia.

Principais sinais e sintomas das mulheres que sofrem com encapsulamento

A princípio a rejeição — ou encapsulamento — das próteses de silicone não apresentam sintomas. Somente alguns sinais podem dar indícios de que ele ocorrerá no futuro.

Os médicos informam que existem no total quatro graus de gravidade com relação ao encapsulamento, são eles:

  • Grau 1: não existem sinais e nenhum sintoma. O resultado estético continua perfeito e não há percepção de nenhum implante quando os seios são apalpados.
  • Grau 2: neste grau, a paciente nota que é possível apalpar e sentir ligeiramente a prótese. Entretanto, não existem dores e problemas estéticos.
  • Grau 3: a mulher encontra-se neste grau quando ela consegue sentir a prótese de maneira completa e bem aparente. Este efeito é acompanhado de uma alteração visível no resultado estético, normalmente havendo assimetria e/ou mudanças na superfície do implante de silicone.
  • Grau 4: este é o último grau. Facilmente descoberto quando percebemos o seio completamente endurecido. Os problemas estéticos se agravam e existem dores constantes que podem impossibilitar as mais variadas atividades cotidianas.

Como pode ser observado, o mais importante não é buscar pelos sintomas (como dores, por exemplo) e sim pelos sinais visuais e táteis que as mamas apresentam conforme o passar dos meses.

Ao sentir o seio mais rígido e ao conseguir apalpar e sentir a prótese com clareza, é sempre sugerida a avaliação do médico que efetuou a cirurgia.

Lembrando que exames de imagem podem ser indicados para o diagnóstico do quadro de rejeição. Outro aspecto que deve ser amplamente difundido é que raramente as rejeições ocorrem por erro médico, e sim por uma predisposição do organismo da paciente.

Como é o tratamento para as mulheres que sofreram a rejeição?

Até o terceiro grau, normalmente é recomendado medicamentos, massagens e outros tratamentos terapêuticos que podem ajudar a melhorar os sintomas do encapsulamento.

Deve ser ressaltado que toda mulher, de uma forma ou de outra, apresenta os primeiros níveis de rejeição (grau 1 e 2), e dificilmente esses casos evoluem a ponto de acontecer a contratura capsular — fato ocorrido no último grau.

Quando a rejeição é tamanha, a única recomendação é por parte das trocas das próteses de silicone que foram implantadas, em outros casos mais extremos, a remoção completa dos implantes é necessário.

 Ainda assim, saiba que esses acontecimentos são raros e cada vez menos frequentes. O ideal é seguir todo o pós-operatório à risca para diminuir ainda mais os riscos de rejeição e garantir ainda mais seu conforto e seu tão sonhado resultado estético, que é capaz de mudar por completo a sua qualidade de vida.

Gostou do conteúdo de hoje sobre a mamoplastia de aumento e as chances de rejeição? Não deixe de comentar abaixo sua opinião sobre o assunto! Estamos ansiosos para saber o que você pensa a respeito!

mamoplastia de aumento rejeição a prótese de silicone

Mamoplastia de aumento: é possível ocorrer uma rejeição à prótese de silicone?

Confira outras matérias em nosso site sobre Saúde, Moda, Estética e Beleza!
Quem Vê – O seu portal sobre Saúde, Moda, Estética e Beleza!

Deixe o seu comentário