Câncer de mama

A hora é agora: conscientização contra o câncer de mama

A hora é agora: conscientização contra o câncer de mama

Neste domingo, 29/10, aconteceu um grande evento de conscientização social pelo autoexame preventivo ao câncer de mama.

O evento, que reuniu centenas de homens e mulheres, contou com um dos organizadores o escritório de advocacia GISELLE FARINHAS SIA, já conhecido por patrocinar causas sociais de grande relevância, em prol da construção de uma sociedade mais esclarecida e consciente.

O evento teve a sua concentração inicial no Hotel Blue Tree Premium, as 09:30h e iniciou a caminhada no posto 10 ao posto 11. Durante a caminhada, o escritório ofertou laços rosas aos transeuntes e soltou bolas em forma de coração retratando, simbolicamente, a vida!

Além disso, o evento contou com atração artística, cobertura jornalística, drones, faixas e cartazes, todos juntos buscando chamar a atenção da população para a luta contra o câncer de mama.

Não é exagero lembrar que o câncer de mama é hoje a segunda espécie de câncer que mais leva a óbito. O diagnóstico não é feito só pelo toque, mas pelo exame de mamografia, recomendável, sobretudo, a partir dos quarenta anos, em mulheres e homens. A advogada, Giselle Farinhas, lembra ainda que existem direitos do diagnosticado com o câncer como o saque integral do FGTS, a isenção do IR se pensionista ou aposentado, a mastectomia e a reconstrução mamária, essa última no mesmo ato cirúrgico, salvo se entendido como não recomendável pelo médico cirurgia, mas não há perda dessa garantia. Na realidade, alerta a advogada, nos deparamos com o descumprimento dessa reconstrução mamária que veio, na verdade, para conferir mais dignidade e auto-estima à mulher mutilada pela subtração dos seios. Contudo, o desafio é grande seja pela falta de prótese adequada, seja pela ausência de cirurgião plástico apto a realizar esse tipo de cirurgia na rede pública. Na prática, alerto que o descumprimento enseja multas altíssimas e só faz com que seja permissiva a ausência da reparação da falha estatal em prol dos que se encontram mutilados gerando uma insatisfação e definhamento contínuo aquele que a lei busca proteger.Câncer de mama


A hora é agora: conscientização contra o câncer de mama

Confira outras matérias em nosso site sobre Saúde, Moda, Estética e Beleza!
Quem Vê – O seu portal sobre Saúde, Moda, Estética e Beleza!

 

Deixe o seu comentário