quadril

As disfunções do quadril e seu tratamento

As disfunções do quadril e seu tratamento

Saiba tudo sobre o problema que assola muitas pessoas

A articulação do quadril consiste em uma articulação formada pelo acetábulo e a cabeça do fêmur. Essas estruturas são envoltas por diversos músculos, tendões, ligamentos entre outras estruturas que permitem que os movimentos sejam feitos.

Uma pessoa que caminha, corre e se exercita normalmente, de repente, começa a sentir uma dor que começa na virilha irradiando para o quadril. O que pode ser?

Segundo Ana Gil, fisioterapeuta e proprietária do Espaço Ana Gil, na Barra da Tijuca, “esse sintoma está presente em uma seriedade patologias, inclusive algumas que nem ortopédicas. Mas dependendo da idade, é comum estar com uma artrose no quadril, visto que é uma das enfermidades que mais atinge a área, em idosos. A doença acomete a cartilagem articular, sendo caracterizada pela neoformação óssea nas superfícies e margens ósseas”, explica.

Os primeiros sintomas podem ser um leve desconforto na região da coxa. Ana destaca que com o passar do tempo a dor pode intensificar e causar rigidez. Quando finalmente o tecido cartilaginoso está desgastado, o movimento passa ser muito doloroso. O problema atinge em média de 5 a 10% da população, preferencialmente as mulheres com idade superior a 55 anos.

“Embora essa patologia seja provocada pela deterioração da cartilagem, alguns fatores podem estar envolvidos no surgimento da doença. Entre eles: a idade avançada, obesidade, sobrecarga articular, displasia do quadril, sequelas de traumas, doenças inflamatórias articulares e processos infecciosos”, ressalta.

O tratamento conservador da artrose do quadril, envolve, medicamento e fisioterapia e entre as crises, é indicado atividade física leve a moderada.

“A fisioterapia tem como objetivo aliviar a dor, melhorar a mobilidade, aumentar força, flexibilidade, equilíbrio. Recursos de eletrotermofototerapia, liberaçãomiofascial, alongamento muscular, terapia manual e correção biomecânica com exercícios de fortalecimento muscular e treinamento sensório-motor devem ser empregados.” Finaliza Ana.

A cirurgia, costuma ser indicada quando a fisioterapia já não tem efeito significativo, por conta do desgaste articular já ser muito severo.

Ana Gil – CREFITO-2: 59310-F

  • Colunista no jornal Folha do Rio de Janeiro
  • Graduada em Fisioterapia (IBMR)
  • Pós-graduada em Anatomia Humana e Biomecânica (UCB)
  • Especialista em Reeducação Postural Global – RPG (Instituto Philipe Souchard)
  • Mestre em Educação Física (EEFD/UFRJ)
  • Autora do livro Core & Training: Pilates, Plataforma Vibratória e Treinamento Funcional (Editora Ícone)
  • Proprietária do Espaço Ana Gil: clínica de fisioterapia, estética e Pilates na Barra da Tijuca
  • Docente de cursos de pós-graduação Lato sensu da UFRJ, UCB, UCP, UNIRN
  • Professora de cursos de capacitação e palestras de grandes eventos e instituições em todo o Brasil.
  • E-mail: ana@espacoanagil.com.br
    Fanpage e Instagran: /espacoanagil

As disfunções do quadril e seu tratamento

Confira outras matérias em nosso site sobre Saúde, Moda, Estética e Beleza!
Quem Vê – O seu portal sobre Saúde, Moda, Estética e Beleza!

Deixe o seu Comentário